DOMINGO, 17 DE DEZEMBRO DE 2017
Publicada dia: 05/12/2017

4 recomendações para estudar melhor e fortalecer sua aprendizagem

Fonte: amenteemaravilhosa.com.br

Como aprendemos a andar de bicicleta? Provavelmente alguém nos deu alguns conselhos e depois praticamos sozinhos. Podemos aprender a estudar de uma forma muito parecida. Ninguém nasce sabendo estudar, ou pelo menos, todos podem melhorar “a forma de estudar com a qual nascem”. Precisamos aprender uma série de técnicas de estudo e seguir algumas recomendações para estudar melhor e desenvolver bons hábitos de aprendizagem, tanto para aprender melhor quanto para otimizar o tempo.

As técnicas de estudo são ferramentas essenciais na hora de alcançar uma aprendizagem significativa, já que nos ajudam a entender, reter e assimilar os conteúdos. No entanto, são poucos os estudantes que as dominam. Muitos optam pela memorização de última hora, o que faz com que os resultados nem sempre sejam esperados, e o esquecimento para o que foi aprendido não irá demorar para aparecer.

Estudar pela memória não nos garante resultados muito promissores. Felizmente, existem muitas outras técnicas de estudo mais divertidas e dinâmicas que podem melhorar nossos resultados e desempenho. Aplique estas recomendações para estudar melhor em seu dia a dia para comprovar.

Algumas técnicas e recomendações para estudar melhor

Fazer anotações é uma das técnicas de estudo mais difundidas. Trata-se de resumir os destaques com nossas próprias palavras para que assim possamos nos lembrar deles mais facilmente. Na maioria das vezes, a chave é ser capaz de resumir o conteúdo ao máximo, mas sem deixar de fora nenhum dado chave. A outra chave para um bom resumo é que nele fique bem indicado a relação entre os conceitos principais.

Jovem cansada de tanto estudar

Às vezes é difícil assimilar a teoria de alguns assuntos. No entanto, fazer exercícios e casos práticos pode nos ajudar a visualizar a teoria e a assimilar os conhecimentos de uma maneira mais simples. Isto é especialmente útil em matérias como Matemática, Física, Direito e, em geral, em todas aquelas que envolvem problemas e/ou números.

Portanto, pode ser uma boa ideia realizar casos práticos ao mesmo tempo em que estudamos a teoria. Desta forma, poderemos compreender melhor a sua aplicação e o que realmente estão nos transmitindo todas essas letras.

Outra das técnicas para estudar melhor que podemos realizar, neste caso em um grupo, é o brainstorming. Consiste em uma reunião de um grupo de pessoas que realizam uma chuva de ideias sobre um determinado tema. brainstorming pode ser especialmente útil na hora de realizar trabalhos em grupo, para assim considerar diferentes ideias e perspectivas. No entanto, também pode ser útil para estudar para uma prova para assim resolver dúvidas e chegar ao fundo do assunto.

Muitas dessas técnicas de estudo e recomendações para estudar melhor não são novas, são bem conhecidas pelos estudantes. No entanto, o que é novo é a maneira como podemos colocá-las em prática. Portanto, recomendamos que você leia este artigo se estiver fazendo uma graduação, um mestrado, ou se quiser melhorar seus processos de aprendizagem.

“Em tempos de mudança, aqueles que estiverem abertos a aprender assumirão o futuro, enquanto aqueles que acreditam saber tudo estarão bem equipados para um mundo que já não existe.”
-Eric Hoffer-

Estratégias para fortalecer a aprendizagem

Weinstein e Mayer (1986) identificam cinco tipos gerais de estratégias de aprendizagem: de ensaio (repetindo termos); de elaboração (parafrasear, resumir); organizacionais (resumir um texto); de compreensão (usar perguntas, autoquestionamento); afetivas (estabelecer e manter a motivação).

As capacidades intelectuais que precisamos fortalecer dependem das demandas que a tarefa requer. Treinar ações como lembrar, transformar, reter e transferir informações ativa os processo de pensamento para a solução dos problemas.

Entre as recomendações para estudar melhor e fortalecer nossa aprendizagem, a taxonomia elaborada por Palincsar e Brown (1984) nos oferece as seguintes sugestões:

  • Parafrasear: colocar em nossas palavras a informação contida no texto.
  • Inferir: extrair conclusões do que está explícito.
  • Resumir: selecionar o essencial, extrair idéias fundamentais.
  • Prever: avançar, supor, antecipar, prever, anunciar, estabelecer inferências.
  • Esclarecer: pontuar, especificar e explicar aspectos do texto.
  • Perguntar: permite gerar processos de pensamento e ativar conhecimentos prévios.

De acordo com um estudo realizado em 2012 pela Brigham Young University, publicado no The Eastern Economic Journalas duas estratégias mais significativas para fortalecer nossa aprendizagem são as horas de sono e testar constantemente o que vamos aprendendo. As horas de sono e descanso afetam diretamente nosso desempenho.

Homem seguindo recomendações para estudar melhor

Os pesquisadores garantem que precisamos de cerca de 7 horas de sono para obter os melhores resultados em nossa aprendizagem. O sono favorece a consolidação da memória e da aprendizagem. Por outro lado, a falta de sono pode gerar danos nas redes neurais do córtex pré-frontal, o que dificulta a assimilação, retenção e consolidação da informação.

Uma pesquisa de 2011 publicada na revista Science analisou 3 métodos comumente escolhidos para estudar: memorizar e repetir, desenhar diagramas e esquemas, e fazer avaliações e testes para ver se você aprendeu.

Para verificar a eficácia, realizaram um monitoramento de 200 alunos, os quais dividiram em 3 grupos, cada um com um método de estudo diferente. Os pesquisadores descobriram que o método mais eficaz é fazer avaliações do que aprendemos, melhorando o volume de nossa aprendizagem em até 50%.

“Podemos aprender mais e mais rápido se tomarmos o controle consciente do processo de aprendizagem, expressando e analisando nossa conduta.”
-Seymour Papert-

Como melhorar nossas técnicas de estudo?

O método clássico de técnicas de estudo inclui 5 fases:

  • Leitura rápida, para termos uma ideia global das ideias principais.
  • Leitura compreensiva e sublinhada das ideias mais importantes.
  • Resumo ou esquema. Trata-se de resumir o mais destacável com nossas próprias palavras para assim lembrá-lo mais facilmente.
  • Estudo e memorização. Para isso se recomendam leituras em voz alta dos resumos.
  • Revisão com colegas. O fato de “contar” o aprendido ajuda a internalizar melhor.

Para melhorar essas técnicas de estudo devemos seguir uma série de passos, que também fazem parte das recomendações para estudar melhor:

Criar uma rotina de estudo

Definir um horário de estudo e segui-lo tem efeitos visíveis no desempenho do estudo.Abordar a aprendizagem de forma desorganizada é uma maneira de acabar estudando altas horas da noite, quando o sono e o cansaço danificam nossa capacidade de concentração. Além disso, acostumar-se com um horário fará com que seja mais fácil não ignorarmos nosso tempo de estudo e irá nos permitir dedicar o tempo que ele merece.

Manter as distrações afastadas

Pode parecer óbvio, mas nunca é demais lembrar. As distrações podem assumir as formas mais insuspeitas e é bom saber como identificá-las. Na lista negra das distrações estão o Facebook, Instagram, o celular e a televisão, mas podemos incluir outros elementos que devemos manter afastados em nos nossos períodos de estudo.

Mulher aplicando técnicas para estudar melhor

Fugir da memorização literal

Temos de criar nossa própria informação contida nos textos. Relacioná-la aos episódios de nossa vida, reformulá-la com nossas próprias palavras e usar exemplos que conhecemos. Dessa forma, alcançaremos o aprendizado significativo de que precisamos: mais resistente à passagem do tempo do que o que é baseado na memorização de dados que não têm muito sentido.

Praticar constantemente

Se tivermos a possibilidade, avaliar-nos com provas ou questionários sobre o assunto que estudamos é importante. Isso pode parecer uma perda de tempo se você acha que o tempo bem investido só pode ser gasto para “se encher” de informação para estudar, mas isso não é verdade, já que irá nos ajudar a detectar falhas e servirá para medir nosso progresso.

Se você colocar em prática estas estratégias e recomendações para estudar melhor, você não apenas irá otimizar o tempo que dedica para assimilar conhecimentos, do tipo que for, mas a aprendizagem que você conseguir será muito mais resistente ao esquecimento. Vale a pena!

 

“A aprendizagem é o princípio da riqueza. A aprendizagem é o princípio da saúde. A aprendizagem é o princípio da espiritualidade. Na busca e na aprendizagem começa todo o processo milagroso.”
-Jim Rohn-